O que o algoritmo do Facebook muda na rotina da sua empresa

Falar em algoritmo é sinônimo de uma conversa densa, técnica e com inúmeros termos matemáticos. No entanto, no atual mundo, cada vez mais virtual, um dos tipos de algoritmos têm ganhado destaque: o algoritmo do Facebook, fundamental para as empresas que investem em marketing digital (lembrando que quem ainda não investiu está perdendo tempo, ok?). Mas, afinal, o que o algoritmo da rede social de Mark Zuckerberg muda no nosso dia a dia?

A definição de algoritmo em si é bastante técnica e reúne uma série de raciocínios e procedimentos lógicos que são aplicados em dados para solucionar problemas. No Facebook, por sua vez, um dos algoritmos que mais merece atenção é o algoritmo de filtros. Resumindo, este algoritmo nada mais é do que um filtro que seleciona a ordem dos posts que aparecerão na timeline (ou feed de notícias) do seu perfil.

Além da rede social, outros sites, como o Google, também utilizam do processo para distribuir o conteúdo para os internautas. O mais surpreendente, porém, é que a fórmula é secreta e, por isso, merece tanta atenção.

Inicialmente, o algoritmo de filtro do Facebook era conhecido como EdgeRank e era apontado como o responsável por estipular que tipo de publicação provocaria mais o seu interesse para aparecer primeiro no seu feed. Esses eram os critérios usados pelo Facebook para ordenar o conteúdo:

  • Afinidade: é um dos principais quesitos utilizados pela rede, que analisa a interação entre os perfis e entre fã e página. Assim, o Facebook considera as curtidas, comentários e visualizações nas postagens, assim como mensagens enviadas por inbox. Quanto maior o engajamento, mais chance de aparecer no feed.
  • Relevância: quanto mais afinidade um perfil (ou página) possui com outros usuários, mais relevância ganha a postagem, que, consequentemente, aparece em mais feeds
  • Tempo: a rede social privilegia postagens mais recentes do que as antigas para incentivar os usuários a sempre atualizar os próprios perfis

No entanto, há quem defenda que o EdgeRank já não existe mais e que a rede social do bilionário Mark Zuckerberg considera mais de 100 mil fatores para criar o feed de cada usuário.

Um dos possíveis critérios que tem ganhado visibilidade na página é o tempo que o usuário permanece visualizando determinado conteúdo, seja lendo ou clicando. É por esse motivo que, por exemplo, os sites de notícias e principalmente os vídeos têm saído na frente quando o assunto é interação. Tem dúvida? Basta conferir a quantidade de curtidas e visualizações de páginas jornalísticas e vídeos postados pelos próprios usuários.

pessoas usando facebook

E as páginas?

Você deve estar se perguntando porque então os posts da página da sua empresa estão sem muitas curtidas, mesmo possuindo bastante fãs. É aí que entra o ponto principal do algoritmo de filtro.

Não foi por acaso que o Facebook permitiu que as empresas criassem uma página no site para divulgar a sua marca. Também não é à toa que Mark Zuckerberg é um dos homens mais ricos do mundo.

Vamos ao caso das páginas então. Quando se fala do EdgeRank, os mesmos critérios são aplicados para determinar os feeds que receberão a atualização das postagens. O que acontece, no entanto, é que o filtro é um pouco mais estreito para praticamente obrigar que os administradores optem pelos impulsionamentos. Embora exista o interesse econômico, a justificativa do Facebook, no entanto, é que os posts de amigos são “mais relevantes” para os usuários, e não das páginas.

compartilhar algorítimo facebook

O Facebook tem mais de 1,6 bilhão de usuários. Estima-se que o número de páginas na rede social aumentou cerca de 130% desde 2013. Não bastasse o aumento da concorrência, o site decidiu diminuir ao longo do tempo o alcance orgânico (que tem como base o EdgeRank para ser priorizado no feed de notícias) das fanpages.

As restrições do engajamento começaram em 2012, quando o Facebook anunciou que o alcance das páginas chegaria a apenas 16% dos fãs. Ao longo do tempo, segundo pesquisa do EdgeRank Checker, o percentual reduziu ainda mais e a estimativa é que esteja em apenas 2%, números não confirmados oficialmente. Apesar de ser uma péssima notícia para as empresas, é uma estratégia do Facebook para se manter em alta no mercado e não seguir os mesmos caminhos trilhados pelo Orkut, que nunca foi atualizado durante os anos de existência.

Em junho, quando o Facebook anunciou a última mudança no algoritmo, a Social Flow Media divulgou um balanço que mostra a queda crescente no alcance das páginas na rede social entre maio de 2015 e maio de 2016.

balanço queda alcance páginas facebook

Pelo gráfico, é possível constatar que as páginas perderam cerca de 42% do espaço que possuíam com os fãs. Outras pesquisas mostram, em contrapartida, que o número de impulsionamentos de posts no Facebook aumentou 80% em dois anos.

E os números tendem a crescer ainda mais. No último anúncio, em junho, ficou claro que a rede social vai continuar priorizando os usuários, e deixando as páginas cada vez mais escondidas. Na ocasião, o vice-presidente de produto do Facebook, Adam Mosseri, em entrevista ao G1, defendeu a mudança alegando que os usuários querem saber mais sobre seus amigos e familiares do que sobre marcas.

“No contexto em que vemos que outros usuários [páginas de marcas e personalidades] estão publicando cada vez mais no Facebook, queremos assegurar que amigos e familiares ainda são a peça chave da experiência. […] Nós sabemos que as pessoas vêm ao Facebook para se divertir, para ver um vídeo engraçado, para rir de algo” ― Adam Mosseri, vice-presidente de produto do Facebook

Mas nem tudo está perdido! A bola da vez da rede social é o Facebook Live, que tem ganhado vantagem no algoritmo de filtros. O recurso que faz transmissões ao vivo pode ser a saída para sua página não ficar esquecida. Mas lembre-se: investimento em publicidade não pode ser feito de qualquer forma, mas é quase obrigatório hoje em dia para ter um alcance satisfatório.

Dúvidas? Me mande um e-mail em bruno.abreu@sofist.com.br ou ligue em (19) 3291-5321 para conversarmos. Será um prazer ajudá-lo! =)