fbpx

Como estar entre os melhores aplicativos?

É comum lermos notícias sobre aplicativos que se tornaram sucesso e alcançaram 7, 8, 9… 10 milhões de usuários ou mais em pouco tempo! Os rankings com os melhores apps também ganham destaque em portais especializados e na mídia em geral. O que é preciso para alcançar esses resultados ou ir além desses números? Para oferecer uma experiência completa aos usuários, é necessário internalizar o conceito de melhoria contínua em todo o processo de desenvolvimento de um aplicativo.

Como o próprio nome já diz é um conceito que exige continuidade, ou seja, você aperfeiçoa o processo e deve permanecer analisando, estudando e buscando melhorar novamente. É nada mais, nada menos, do que um processo cíclico. Com um começo, mas sem precisamente um fim.

Para que o conceito de melhoria contínua seja colocado em prática, acompanhar o mercado, ler as principais pesquisas, entender o comportamento de seu público, fazer testes eficientes e tantos outros fatores são o que contribuem para o alcance de um resultado satisfatório.

Indicadores: pesquisas e mercado

Prova de que é preciso olhar atentamente ao processo de desenvolvimento de um aplicativo são as pesquisas mais recentes, lançadas no primeiro quadrimestre deste ano. A Flurry, empresa de mobile analytics do Yahoo, fez um levantamento e mostra que o uso de apps no Brasil cresceu 9% em 2016, se comparado com 2015. Outro apontamento do estudo State of Mobile, da Flurry, é que aplicativos de compras tiveram um aumento de 111% no total de sessões.

Também expliquei em outro artigo – Brasileiro está gastando mais tempo em aplicativos, diz pesquisa – o balanço divulgado pela App Annie, mostrando que o tempo gasto em apps no país aumentou 50% ano passado. Em celulares Android, os minutos passaram de 75 bilhões para cerca de 110 bilhões.

Os números acima comprovam que o mercado mobile continua em ascensão e que vai além da quantidade de aplicativos disponíveis e de usuários buscando novas experiências. Além de ter um app que resolva um problema que as pessoas desejam resolver, a qualidade é o que faz a diferença no uso de um app e é a chave para evitar que ele seja desinstalado ou receba reviews negativos.

apps-4

Construindo sua presença mobile

Com o aplicativo desenvolvido e testado, o próximo passo é construir e muito bem sua presença mobile. É por meio dessa presença que também será possível estar em primeiro lugar ou ocupar as primeiras posições em rankings que indicam os melhores aplicativos. Afinal, a concorrência é grande: são mais 2,2 milhões de aplicativos na Google Play e outros 2 milhões na App Store.

Além desses concorrentes, seu aplicativo é parte da estratégia do seu negócio ou é o carro-chefe da sua empresa. Então, não basta apenas criá-lo e pronto, é necessário entender quais são as práticas que levarão ao sucesso. Por esses motivos, listei três pontos que vão te ajudar:

Tenha um excelente App Store Optimization (ASO) – é uma técnica focada na otimização da busca do aplicativo para aumentar as chances de ser encontrado nas lojas virtuais, como Google Play e App Store. É importante lembrar que cada loja tem suas regras, por isso, exige estudo e entendimento do que tem mais peso para o app ser considerado relevante e estar em destaque.

Marque presença nas lojas – ter um excelente ícone, que comunique e desperte a atenção do usuário, tornar as telas de imagem funcionais e estabelecer relacionamento com seus clientes através desse canal são pontos essenciais para marcar presença de forma certeira.

apps-2

Engaje seu público – além de marcar presença e ter um relacionamento com esses usuários, é necessário engajá-los através do uso de plataformas específicas, criar técnicas para orientá-los e oferecer incentivo para a próxima utilização.

Algumas dessas estratégias já são conhecidas e muito utilizadas no mundo off e com a presença mobile precisam ser adaptadas nesse novo contexto. Ao colocar essas dicas em prática, você dará passos importantes para ter o melhor app.

Melhorando a experiência

A estimativa do mercado para este ano é que 200 bilhões de downloads sejam feitos, de acordo com a empresa Statista. Diante de um número expressivo como o que acabo de citar e se estamos falando de melhoria contínua, é preciso ter dois olhares diferentes: para a parte técnica e também a humana.

O que quero explicar é que é necessário monitorar e medir em tempo real o desempenho do aplicativo, acompanhando as instalações, compras, cadastros e tantas outras informações. E para isso existem inúmeras ferramentas.

Porém, os números não podem ser apenas números. Mais do que isso, é imprescindível entender qual é a experiência que seu usuário está tendo, se positiva, neutra ou negativa.

Nesse processo, os testes pré e pós-lançamento são essenciais para identificar a maior quantidade possível de falhas e sugestões de melhoria, tornando essa experiência única para o usuário final, indo além de sua expectativa.

Aplicativos são serviços

Lembre que os aplicativos não servem apenas para entretenimento, eles são serviços que se tornaram indispensáveis no dia a dia, que vão desde movimentações bancárias, pedidos de comida, solicitações de táxi, agendamentos de consultas e tantas outras opções.

apps-1

 

Já que estamos pensando ciclicamente, este artigo trouxe números importantes sobre o mercado, o conceito de melhoria contínua, a construção da presença mobile e tantos outros pontos críticos para se ter o melhor aplicativo. Para dar continuidade em tudo isso, você pode colocar em prática o conhecimento compartilhado aqui e também dividir com um executivo ou líder que esteja passando por este momento.

A equipe da One Day também está pronta para ajudar neste processo. Basta enviar um e-mail para bruno.abreu@sofist.com.br ou ligue em (19) 3291-5321.