Concepção da ideia, definição de objetivo e de público-alvo, elaboração das funcionalidades e escolha do design são algumas etapas iniciais do processo que envolve o desenvolvimento de um aplicativo ou app (abreviação muito utilizada pelas pessoas).

O app da sua empresa foi lançado ao mercado e você se pergunta o que deve fazer a partir de agora? Depois do desenvolvimento e do lançamento, o trabalho não pode parar, ou seja, é preciso investir e manter o canal atualizado.

Assim como em outras áreas da empresa, na tecnologia, o usuário também cria uma expectativa em relação ao que você oferece e, por isso, é essencial manter novas versões do seu produto. A atualização do app é e sempre será a melhor forma para manter o engajamento mobile do seu cliente.

App Store Icon On Apple Deivice Screen

Recentemente, a Apple anunciou que excluiria aplicativos estagnados para melhorar a experiência do usuário na App Store – o mesmo já foi feito pela Microsoft na Windows Store tempos atrás. E assim começou a “limpeza”…

A última “faxina” feita entre os meses de outubro e novembro de 2016 na App Store, por exemplo, terminou com mais de 47 mil aplicativos removidos da loja oficial do iOS. Se compararmos com o primeiro semestre de 2016, três vezes mais aplicativos foram removidos.

Abaixo, listamos as cinco categorias que mais foram afetadas pela “limpeza” e as respectivas porcentagens:

  1. 28% jogos
  2. 8,99% entretenimento
  3. 8,96% livros
  4. 7% educação
  5. 6% estilo de vida

Motivos da “limpeza” da Apple

Quase metade desses aplicativos foi removido, segundo a Apple, pois não recebia atualização há pelos menos um ano e meio. Imagine um espaço que recebe cerca de 100 mil aplicativos semanalmente e que conta com mais de dois milhões de apps na biblioteca, conforme mostrou o último relatório da empresa?

Aplicativos que foram removidos não contavam com atualização há pelo menos um ano e meio. A remoção foi iniciada pela própria Apple, por isso é bom manter seus aplicativos atualizados!

Antes da “limpeza”, a Apple, que é conhecida pelo padrão de qualidade, mandou um e-mail para desenvolvedores explicando sobre o método de avaliação de apps, enviando uma notificação com um prazo de 30 dias para o responsável fazer a atualização necessária e, depois disso, excluindo os aplicativos que apresentarem problemas (como aconteceu com os 47 mil apps citados acima).

Trecho do e-mail citando que a “qualidade é extremamente importante” para a empresa (via Tecmundo):

imagem-e-mail-apple

Por esses motivos, além de evitar uma possível exclusão das bibliotecas, manter o app atualizado contribui para corrigir falhas internas e para dar mais confiabilidade à ferramenta. A atualização também é um meio de incluir novas funcionalidades e se destacar entre tantas soluções mobile oferecidas.

Atualizando…

Para entender na prática, separamos alguns bons motivos para você manter seu aplicativo atualizado:

Melhorar a experiência do usuário – o tempo de carregamento e as formas de notificações podem ser aperfeiçoados, fazendo com que o seu cliente perceba que quer manter cada vez mais contato com ele;

Expandir a base de dados – ao otimizar uma funcionalidade, você pode entender melhor o que leva o usuário a escolher determinado produto, pode ver de quanto em quanto tempo ele acessa seu aplicativo e até mesmo fazer comparações com o comportamento do seu cliente em outros canais de vendas – do espaço físico à loja virtual;

Manter o engajamento – é essencial sempre pensar em funcionalidades que façam com o que o cliente sempre queira voltar a acessar o aplicativo e continuar interagindo com a sua solução mobile.

Não se esqueça de também: fazer uma boa descrição do aplicativo na loja para o usuário não ter dúvidas sobre a solução que sua empresa está oferecendo; colocar a descrição em mais de um idioma, pois quanto mais internacionalizável, mais usual será a ferramenta; disponibilizar mais de uma imagem da tela para que seu cliente já tenha uma boa impressão do app; e dar atenção especial ao ícone, pois é a forma com que o usuário vai te encontrar no celular ou tablet depois que o aplicativo for instalado.

Antes de atualizar, questione

Uma técnica que ajuda a tomar decisões de forma assertiva é fazer um autoquestionamento. Se o seu software é de serviços, por exemplo, você pode se perguntar:

  • Estou aumentando a produtividade do usuário com as operações em tempo real?
  • O conteúdo está acessível?
  • Há interação efetiva entre a empresa e o usuário?

A nova versão deve ter um desempenho melhor e cumprir os requisitos exigidos. Por isso, a própria Apple deixou em seu site para desenvolvedores dicas de como as atualizações estão funcionando e um checklist para acompanhar as mudanças.

É importante lembrar que a presença mobile da sua empresa requer o mesmo cuidado que seu espaço físico, pois impacta diretamente na credibilidade e na imagem de mercado.

Quer atualizar seu aplicativo? Nossa equipe pode te ajudar nesta etapa e estou disposto a tirar suas dúvidas. Envie um e-mail para julio.viegas@sofist.com.br ou ligue em (19) 3291-5321 para conversarmos. Será um prazer ajudar!